Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

Fisicamente (parte 1)

Não sei muito bem por onde começar. Vejamos assim.

Esta manhã acordei com o despertador do telemóvel; levantei-me, desliguei o relógio-despertador (programado para tocar dez minutos depois do telemóvel), subi a persiana do quarto e fui à casa-de-banho. Não foi imediatamente que vi, foi depois de ter batido com o joelho no armário que está à entrada, quando me olhei ao espelho, à procura da expressão de dor.

Na fracção de segundo - fórmula fácil e inquestionável de medir o tempo cuja pequenez escapa às medidas a que nos agarrámos - que separou a percepção da dor, do olhar-me no espelho, pensei na parvoíce que me preparava para fazer e donde raio viria a curiosidade que sentimos por ver, reflectida, a nossa cara de gozo e de dor, mas não cheguei a conclusão nenhuma, porque as minhas inquietações, lentas e ensonadas, foram interrompidas pela ausência do que procurava: olhei-me no espelho e não vi a expressão de dor. Olhei mais atentamente, e nada; pior, não estava lá também a expressão da procura, o arregalar dos olhos, a sombra escura do pânico no fundo do olhar... nada. Vi-me aproximar do espelho e vi-me afastar duas ou três vezes seguidas, mas nem um leve estreitar de olhos, nem o mais remoto trejeito de boca, o mais rápido franzir de nariz, nada, nenhuma destas expressões linguísticas que classicamente fixaram as nossas expressões faciais tinha um correspondente no meu rosto. Não obstante o emaranhado de pensamentos que me contorcia, a minha cara mantinha-se impassível e - parece-me, agora que penso nisso com mais calma -  os meus gestos de aproximação e distanciação do espelho eram muito mais calmos do que eu os executava interiormente. Não tinham tempo, era isso, os meus gestos, naquele momento, não tinham tempo, não tinham o seu tempo. Parecia-me que não tinha saído da cama, que estava lá, deitada, virada para cima, olhos abertos, a viver qualquer coisa que não passava para fora, e, no entanto, ali estava eu, na casa-de-banho, a esfregar o joelho magoado.

[A contar o resto... brevemente.]

publicado por Clara Umbra às 08:13
link do post | comentar
8 comentários:
De escrevinhadora a 30 de Outubro de 2008 às 12:34
Ui! chegaste à fase 'Alice no outro lado do espelho'... Agora, é assim: ou vais a correr à procura das fotos dos (teus) anos 20 ou... marimbas-te olimpicamente em tudo o que for exterior a ti. Porque, no fundo, no fundo, todos temos um 3º olho - às vezes é vesgo, mas enfim...
De sangue azul a 30 de Outubro de 2008 às 15:18
Perdoe, Escrevinhadora, mas acho que é mais a fase Molly Bloom... o pensamento é muito mais rápido que a vontade de o controlar...
De Clara Umbra a 30 de Outubro de 2008 às 19:26
Escrevinhadora, não sei se já conhecia o meu psiquiatra... Escrevinhadora / sangue azul: considerem-se apresentados.
De guiga a 30 de Outubro de 2008 às 17:38
Mulher, tu ainda estavas meia a dormir, cheia de remela nos olhos... Achas que vias alguma coisa de jeito? loooooooooool
Ok, eu espero pelo resto da história! :P
*.*
De Clara Umbra a 30 de Outubro de 2008 às 19:27
A ver vamos.
De Moyle a 31 de Outubro de 2008 às 00:18
ainda não li a 2ª parte mas, por favor, não nos digas que te transformaste na Lili Caneças ou, horror dos horrores, na Manuela Moura Guedes.
De Clara Umbra a 31 de Outubro de 2008 às 00:27
Não temas.
De Moyle a 31 de Outubro de 2008 às 00:28
já estou mais descansado:)

Comentar post

INTRO

DISCLAIMER

Este é um blogue de ficção. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. Ou fruto da imaginação do(a) leitor(a) - o que é bom.

DOWNBEAT

SEHNSUCHT

BACKYARD

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Julho 2015

Maio 2015

Dezembro 2014

Setembro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

EMBERS

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitiométrio

Add to Technorati Favorites