Segunda-feira, 16 de Março de 2009

O homem sem novidade

Quando encontrava amigos que lhe perguntavam o que tinha andado a fazer nos últimos tempos, dizia, com sinceridade, "a controlar-me, a ganhar liberdade à tirania mecânica e repetitiva das minhas emoções". E não era pouco.

publicado por Clara Umbra às 16:16
link do post | comentar
4 comentários:
De guiga a 16 de Março de 2009 às 16:42
E não é pouco, não senhora!
A parte de ganhar liberdade sobre as emoções, deve dar uma dor de cabeça... :P
*.*
De Moyle a 17 de Março de 2009 às 01:00
não é mesmo nada fácil quando, sobretudo nos dias que correm, a liberdade é confundida [manipulada?] com o descontrolo emocional. belíssima observação da clara argúcia
De Clara Umbra a 17 de Março de 2009 às 01:19
Clara Argúcia soa bem! Danke! ;)
De Moyle a 17 de Março de 2009 às 01:25
rezando a todo o hagiológio romano, no qual não acredito, para que isto se escreva assim: Bitte!

Comentar post

INTRO

DISCLAIMER

Este é um blogue de ficção. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. Ou fruto da imaginação do(a) leitor(a) - o que é bom.

DOWNBEAT

SEHNSUCHT

BACKYARD

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Julho 2015

Maio 2015

Dezembro 2014

Setembro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

EMBERS

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitiométrio

Add to Technorati Favorites