Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Post 2.0

link.link.link.link.link.link.link.link
link.link.link.link.link.link.link.link

link.link.link.link.link.link.link.link

link.link.link.link.link.link.link.link

link.link.link.link.link.link.link.link

publicado por Clara Umbra às 00:23
link do post | comentar
9 comentários:
De Emanuel a 12 de Abril de 2010 às 01:07
Então toma lá mais um para preencher aquele 4º, 5ª linha, que ficou sozinho:

http://www.youtube.com/watch?v=VcdVPugBWG8

Boa noite. (ou bom dia, dependendo da perspectiva)
De Clara Umbra a 12 de Abril de 2010 às 01:13
Quando é que saiu este álbum? Hoje de manhã? Ontem à noite? Escapou-me!
(...)
16 de Março, já vi no site dele.
(...)
Obrigada!
:-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-) :-)
(hoje mereces um friso!)
De Clara Umbra a 12 de Abril de 2010 às 01:16
E se és apreciador... e caso ainda não tenhas visto/ouvido... aqui vai: http://www.youtube.com/watch?v=V-YHTt20O08&NR=1
De Emanuel a 12 de Abril de 2010 às 16:53
Ena, isso é que é trabalhar os músculos faciais! :)
Sim, mas não tanto quanto tu. Por acaso já tinha visto, aquelas cordas sem nenhuma reverberação pareceram-me um pouco artificiais e tive de investigar. Mas não, o homem não brinca com plástico...
De Moyle a 12 de Abril de 2010 às 03:04
não me consigo decidir entre o românico e o gótico...
De Clara Umbra a 12 de Abril de 2010 às 13:05
Lolada! Bela dúvida para uma madrugada!
Eu ia pelo gótico. Flamejante, claro. Só pelo nome.
De Emanuel a 12 de Abril de 2010 às 16:54
E aquele do astral é só para baralhar, não é?
De Clara Umbra a 12 de Abril de 2010 às 23:15
Não, sou mesmo Balança.
;-)
De Moyle a 13 de Abril de 2010 às 14:48
gótico flamejante é absolutamente extraordinário (isto além do nome que, tens toda a razão, é um achado) mas não me consigo desprender da simplicidade de linhas do românico. Porque ser-se simples é totalmente diferente de se ser simplório e o românico é simples mas, ao mesmo tempo, extraordinariamente denso e profundo (não disse complexo porque comi muito ao almoço e um paradoxo agora fazer-me-ia [eu queria escrever far-me-ia mas nem sei se existe em português] parar a digestão:)

[o 18º link é que me levantou, de novo a questão]

Comentar post

INTRO

DISCLAIMER

Este é um blogue de ficção. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. Ou fruto da imaginação do(a) leitor(a) - o que é bom.

DOWNBEAT

SEHNSUCHT

BACKYARD

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Julho 2015

Maio 2015

Dezembro 2014

Setembro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

EMBERS

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitiométrio

Add to Technorati Favorites