Domingo, 16 de Março de 2008

Benedictus dominus deus noster qui dedit nobis signum

Vi, ontem, em "Sócrates como nunca o viu", o Primeiro Ministro a citar «O Sentimento dum Ocidental», do Cesário Verde, a propósito dos dias cinzentos, da nostalgia e do Tejo. Com isto, José Sócrates logrou alcançar dois objectivos que há muito perseguia: subir na consideração dos portugueses e lixar o Luís Filipe Menezes, a quem, hoje, em entrevista do mesmo formato, e, por exemplo, a propósito das querelas internas do seu partido, não restam senão três alternativas convincentes: ou cita Camilo Pessanha («Chorai arcadas / Do violoncelo! / Convulsionadas, / Pontes aladas / De pesadelo...»), ou cita Teixeira de Pascoaes («Sou o homem de si mesmo fugitivo; / Fantasma a delirar, mistério vivo»), ou cita António Nobre («Tísicos! Doidos! Nus! Velhos a ler a sina! / (...) / Reumáticos! Anões! Delíriums-trémens! Quistos!»).
Desconfio que vai citar Pessoa («Valeu a pena? Tudo vale a pena / Se a alma não é pequena) e deitar tudo a perder – alguém que lhe diga que os portugueses estão fartos de clichés (não desfazendo do Pessoa, que é o maior, mas se há alguém a quem se aplica uma construção do estilo há mais Pessoa para além destes versos é ao Pessoa, perdoe-se-me a repetição).
publicado por Clara Umbra às 19:49
link do post | comentar
5 comentários:
De Moyle a 16 de Março de 2008 às 23:17
umbra, the worst nightmare of assessores de imagem
De Clara Umbra a 17 de Março de 2008 às 00:54
Enganas-te; habitualmente, eu só apareço em sonhos.
De puxe-pasola a 17 de Março de 2008 às 02:28
Ah tipo o I'll see you in my dreams... sonhos com zombies e isso... he he he
De Alexandra a 17 de Março de 2008 às 19:17
E este mundo é mesmo uma aldeia :)
Vi o seu blog gostei, copiei um dos posts para um site de tenis e você deu com ele! Impagável!
Alexandra (Alya)
De Clara Umbra a 17 de Março de 2008 às 20:56
Dei com ele e achei a sua honestidade do melhor: a citação, o endereço do blogue de onde foi retirada... tudo, só que não tinha como contactá-la. A única forma que encontrei foi meter-me consigo num post e esperar que que voltasse ao meu blogue para o ler! Aconteceu! Impagável mesmo... e um impagável muito, muito fixolinha! ;)

Comentar post

INTRO

DISCLAIMER

Este é um blogue de ficção. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, factos ou situações da vida real terá sido mera coincidência. Ou fruto da imaginação do(a) leitor(a) - o que é bom.

DOWNBEAT

SEHNSUCHT

BACKYARD

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Julho 2015

Maio 2015

Dezembro 2014

Setembro 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

EMBERS

blogs SAPO

subscrever feeds

Sitiométrio